Resistência à mudança… Change is your bff

Vivi toda a minha vida (desde que me lembro) com um sinal na cara. Fazia parte de mim, até ao ponto de nem me lembrar que o tinha e alguém me dizer alguma coisa que me fizesse recordar.

Dava uma certa graça à minha cara, mas também não foi por aí que tive mais sucesso nos tempos de adolescência 🙂 

Fazia parte de mim mas também me chateava (porque foi crescendo, porque muitos médicos me diziam para tirar), e muitas vezes pensei que tinha de tratar disto. E tratei. No alto dos meus 32 (almost 33) anos, achei que já tinha a maturidade para viver uns tempos com uma cicatriz. 

Eu achei…mas não foi bem assim… Quando o médico me diz que vou ter uma cicatriz de 2cm durante 2 anos, a garganta deu um nó. Quando o tiro e toda a gente me diz que perdi uma parte da minha identidade, bateu-me bem fundo. 

E agora, enquanto espero no hospital que me tirem os pontos, penso: quando mudamos, não nos perdemos, apenas descobrimos novas formas de nos encontrarmos. Se apenas me conhecem como a Helena, aquela rapariga com um sinal na cara, estamos muito mal, fiz um mau trabalho

Anúncios

Uma opinião por dia...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s