O que eu gosto mesmo

É de energia boa. De pessoas que têm como principal objetivo do dia fazer coisas boas em prol de algo maior que si mesmas. Não tem de ser em prol dos outros diretamente. Era bom, mas já não peço tanto. Mas em prol de algo maior, que as faça sair da sua área de conforto e que lhes permita criar mais, criar melhor, chegar onde os outros, os da energia cinzenta sempre disseram que não seria possível sequer ver ao longe.

Os que gostam de olhar para os problemas como desafios; e não digo isto como um cliché porque também não suporto aquela postura politicamente correta de não se poder chamar as coisas pelos nomes. Problemas não são situações, ok? Situações são ocorrências, problemas são chatices do caraças.

Mas são essas chatices que as pessoas da energia boa adoram. Pronto, não adoram, mas aceitam. Porque lhes faz pensar em como transformar, em como resolver. Em como fazer do problema uma grande solução. E se não se resolver, aprende-se. Aprende-se a fazer melhor da próxima vez.

O problema das pessoas com energia cinzenta é que estão focadas nos resultados pessoais, em prol dos resultados maiores. Depois gravitam no seu próprio fel, com tanta falta de assertividade (palavra que também não gosto, mas vá, adequa-se à descrição).

As pessoas com energia boa contagiam, não se cansam. Energia boa gera mais energia boa. Sem consequências.

Anúncios

Uma opinião por dia...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s