Fraldas e IRS

Para quem tem um T3, a história é muito banal: um quarto para os pais, um quarto para o primeiro filho e (enquanto não chega o segundo) o terceiro quarto transforma-se em escritório/sítio para passar a ferro e estender roupa no inverno/guardar tralhas que achamos verdadeiramente essenciais manter mas que não tocamos há anos.

Depois chega o segundo filho (só acontece aos corajosos), e ficamos na dúvida:

1- desmantelamos o “escritório”, onde raramente trabalhámos e fazemos um quarto de bebé;

2- juntamos ambos os petizes no mesmo quarto e rezamos para que um não acorde o outro entre cólicas, febres e ranhocas.

Optei pela primeira opção. Mais porque sei que vou ficar por aqui nestas aventuras de 9 meses de gestação e queria mesmo fazer um último quartinho de bebé (o segundo filho é para os corajosos, o terceiro é mesmo só para os destemidos!) E porque a divisão “escritório” é mesmo “anos 90”, e já não faz sentido existir, já que o meu sofá e mesa da sala são perfeitos para e-mails e powerpoints). Não preciso de secretária e cadeira grande a la CEO.

Sairam a estante, a secretária e os quadros. Entra berço, alcofa, cómoda, ovinho, carrinho, fraldas, tapete novo e candeeiro neutro. 


Mas e onde guardar os livros, os canudos e o IRS? Mantivemos a nossa estante BILLY, que nos acompanha desde que compramos a nossa primeira casa e que já se montou e desmontou muitas vezes (sim, os móveis IKEA podem montar-se mais que uma vez). Forrei com papel de parede as portas de vidro no interior, e assim o Publicitor, Mercator e As viagens na minha terra estão lá escondidos dentro, sem perturbarem a tranquilidade que se quer para o novo bebé que estará cá fora em breve. Os recibos das faturas da NOS, as despesas de saúde e as notas de liquidação do IRS estão em capas brancas, à vista, a uso, mas sem perturbar. 


E a cómoda encheu-se de roupas mini (“mini” mais ou menos que vem aí outro bebé grande), de fraldas, toalhitas e compressas.


Os quadros foram comprados na Etsy. Comprei os ficheiros digitais (à volta de 2€, 3€ cada), depois fui à Staples e imprimi em papel fotográfico:


Tons brancos e cinzentos, tranquilos como se quer. 


Até este cavalo teve direito a uma transformação, com tinta spray cinzenta, rapidamente se tornou um elemento do quarto:



E sim, este quarto não vai “durar” muito. Até porque o mano mais velho diz que quer dormir com o bebé mas nos primeiros meses já percebi que o T3 vai-se transformar em T1 porque vão todos querer dormir na nossa cama, que nem comunidade hippie. (#sonhoemterumacamade160cm)

Vamos depois transformar o quarto dos rapazinhos, para caberem os dois e o outro quarto transforma-se em quarto de brincar dos filhos/ Ginasio dos pais /sítio para estender e passar a roupa a ferro.

E um dia, nem que seja daqui a 20 anos, este vai ser o meu spot:



Via Pinterest

Anúncios

Uma opinião por dia...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s