Quando as aparências iludem

Nestas últimas semanas tenho andado viciada em youtubers, nas vertentes vloggers de moda, maquilhagem e mamãs. É o meu passaporte de saída de casa neste primeiro mês, com muito calor, onde ainda é proibitivo sair de casa.

E lembrei-me de pesquisar vídeos de mães com 3 semanas de pós parto, para perceber se falavam dos mesmos temas que estava a viver/sentir. Descobri uma blogger americana, mãe de dois filhos e que com 3 semanas de bebé número 2 estava perfeitamente maquilhada, com ondas no cabelo, roupa impecavelmente coordenada e manicure irrepreensível. No vídeo dizia como tudo estava a ser perfeito, a amamentação era um sonho, a bebé só comia e dormia e como todos os produtos que estava a usar estavam a funcionar porque já estava com menos peso que antes de ter engravidado (repito: 3 semanas de pós-parto). E ainda teve a lata de mostrar a barriga…

Agora uma pessoa como eu, que estima a sua imagem e que apesar disso mesmo passou a semana em pijamas, com o cabelo tudo menos perfeito e sem pensar sequer na possibilidade de sair para ir arranjar as unhas (repito: as minhas prioridades são tomar banho, comer e dormir – não necessariamente sempre por esta ordem), não poderia deixar de me sentir um pouco em baixo ao ver que existem supra-sumos da natureza que são perfeitos e têm vidas perfeitas. Confesso, não me senti em baixo, senti-me uma merda mesmo! 

E racionalizei: é americana, é normal dizerem que está tudo bem e perfeito e maravilhoso. Está a ganhar com o blog com as referências às marcas que lhe estão a fazer reduzir a barriga por isso é bom que tenha tirado uma hora para ir ao cabeleireiro e arranjar as unhas.

Mas depois pensei em outros exemplos de blogs nacionais onde tudo é lindo e perfeito e pensei: se calhar é mesmo possível… E lá me deixei levar pelas hormonas do pós-parto.

É claro que subscrevi o canal desta senhora para poder viver as próximas semanas com ela e perceber que de facto vou continuar a andar de pijama e cabelo despenteado e ela qualquer dia já corre maratonas.

E hoje saltou a notificação com um vídeo novo dela. E quando o vou ver, não é o meu espanto quando vejo que a rapariga está num pranto a confessar que desde os 18 anos que vive com o drama da bulimia e que tem tido uma vidinha para lá de sofrida. 

E ao ver esta exposição dela percebi que é muito bom inspirarmos as pessoas com conteúdos positivos que motivem quem acede aos conteúdos, mas que temos de ter sempre uma voz verdadeira, que também revela que nem tudo é perfeito, nem tudo está sempre irrepreensível e passado a ferro.

Com a infelicidade da rapariga não fiquei mais feliz, mas vou escolher a roupa de estar em casa com mais afinco 😉

E não queiram ser perfeitos, deve ser muito aborrecido e uma grande canseira…

Anúncios

Uma opinião por dia...

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s